Decorando alimentos para um Natal mais criativo e divertido

Você está cansado do seu Natal com a mesma cara todo ano?

Sua ceia com a mesma decoração?

Temos aqui algumas sugestões para você de decoração com alimentos da ceia de Natal. Muito fácil, muito prático e você mesmo pode fazer e surpreender sua família na noite de Natal!

1° dica: Bolinhos com morango.

Uma dica para Sobremesa, muito pratico de fazer. Faça uma forma grande de bolo de chocolate, depois corte em círculos pequenos.

Em cima de cada Bolinho você irá colocar uma camada de chantili, um morango e uma bolinha de chantili no topo do morango.

imagesCA6024HW

2° dica: Petit Gateau  de Arvore de Natal.

Faça o bolinho de Petit Gateau, e em cima coloque um morando, cubra o morango com glace verde e para enfeite coloque confete.

Deixe as arvores prontas e faça os Petit Gateau na hora para ficar bem quentinho. Na hora de servir coloque as arvores em cima dos Petit Gateau.

 

arvore_natal

Receita de Petit Gateau

Ingredientes

200 g de chocolate meio amargo

2 colheres de manteiga sem sal

1/4 de xícara de chá de açúcar

2 colheres de sopa rasas de farinha de trigo

2 ovos inteiros – tire a pele da gema

2 gemas

Modo de Preparo:

Derreta a manteiga e o chocolate em banho-maria. Bata os ovos e as gemas com açúcar na batedeira até ficar bem claro, junte o chocolate derretido e a farinha de trigo, misturando. Depois, unte as forminhas de empadinha, passe farinha de trigo e coloque a massa. Pré-aqueça o forno e leve para assar de 6 a 10 minutos em fogo alto até os bolinhos crescerem, mas o meio deve ficar molinho. Deve-se desenformar quente.

Receita do Glace verde

Ingredientes

500 gr de açúcar de confeiteiro peneirados

6 colheres de sopa de margarina

3 unidades de clara de ovo em neve

1 colher de sopa de suco de limão

2 colher de chá de colorau verde ou a quantidade necessária para chegar no verde desejado

Modo de Preparo:

Bata as claras de ovo em uma tigela ou batedeira até dar o ponto de neve firme. Adicione aos poucos o açúcar. Depois, adicione as colheres de margarina. Em seguida, o suco de limão e o colorau. Deixe bater até ficar consistente.

É importante produzi-los apenas minutos antes da utilização. Use sempre ovos em temperatura ambiente. Utilizar apenas claras livres de resíduos de gema. Os utensílios usados na produção do glacê devem estar secos, limpos e livres de resíduos de gordura. O ponto de aeração do glacê não deve exceder o brilhante e úmido ou as claras começarão a separar-se. Uma pitada de sal pode ajudar a estabilizar claras que não conseguem obter volume.
3° dica: Arvore de Natal de frutas
Siga o passo a passo para montar uma arvore de Natal de frutas, para enfeitar e trazer todo o espirito natalino para sua ceia!

arvore-de-natal-de-frutas

enfeites-de-natal-arvore-de-frutas

 

 

Risotto do seu jeito

risoto-de-agnello-nez-bistrc3b4 risoto de linguiça e ervilhas  Restaurante Mar a Vista - 24/07/2013 - Fotos Leo Feltran

Quem é que não gosta de um bom risoto, cheio de sabor e aroma incomparável?

Pois é, mas você sempre tem que escolher qual o sabor vai fazer, e isto é tão variável que deixa a gente até confuso!!!

Camarão, aspargo, tomate seco, alcachofra, palmito, ervilhas, tomate cereja, carne seca, funghi e assim vai pelo mundo dos sabores e criatividade a fora!!!

Agora vai um dica, que tirei do grande Chef Jamie Oliver, que montou um prato chamado “Os 3 Fantásticos”. Ele faz de uma vez 3 sabores diferentes de Risotto, e fica fantástica a combinação e sabor, sem ficar exagerado e nem precisar de um batalhão de gente para comer todos os risotos.

É muito simples, você irá preparar em uma panela grande o “Risoto Bianco”, receita tirada também de Jamie Oliver. Enquanto prepara o risoto, em 3 panelinhas menores você irá preparar os “sabores” que quiser, os 3 fantásticos são de tomate cereja e camarão, ervilhas frescas e coração de alcachofra. Mas ai vai de você escolher e combinar os sabores que mais gosta, a ideia é fazer um com o sabor mais forte e acentuado que o outro.

Quando o risoto estiver pronto você irá colocar nas panelinhas um pouco de risoto, misturar e servir 3 sabores diferentes de risoto!!!

risoto3

Risotto Bianco

Ingredientes

  • 1,1 litro de caldo de galinha
  • 2 colheres de óleo de oliva
  • 1 pedaço de manteiga
  • 1 cebola grande descascada e picada finamente
  • 2 dentes de alho descascados e picados finamente
  • 400g de arroz arbóreo
  • 2 taças de vinho branco seco ou de vermute branco seco
  • sal e pimenta do reino
  • 70 g de manteiga
  • 120g de queijo parmesão ralado na hora

Etapa 1 – Esquente o caldo. Em uma panela separada, aqueça o óleo de oliva e a manteiga. Adicione a cebola, o alho e cozinhe bem lentamente por cerca de 15 min, sem dourar. Isso é chamado de soffrito. Quando os vegetais estiverem tenros, acrescente o arroz e aumente o fogo.

Etapa 2 – O arroz começará a fritar levemente, portanto continue a mexer. Após 1 minuto. ele ficara um pouco translúcido. Adicione o vermute ou o vinho, sem parar de mexer – o aroma é fantástico! Qualquer sabor forte do álcool irá evaporar e deixar o arroz com uma essência deliciosa.

Etapa 3 – Quando o vermute ou o vinho for absorvido pelo arroz, acrescente a primeira concha de caldo quente e 1 boa pitada de sal. Abaixe o fogo para que a parte externa do arroz não cozinhe muito rapidamente. Continue adicionando conchas de caldo – misture e massageie o amido cremoso do arroz, esperando que cada concha seja absorvida antes de despejar a próxima. Isso levará uns 15 min. Experimente para checar se o arroz está cozido. Se não estiver, continue a acrescentar caldo até que fique tenro, mas com uma leve consistência. Não se esqueça de ajustar o tempero cuidadosamente. Se o caldo acabar antes de o arroz cozinhar, ponha um pouco de água fervente.

Etapa 4 – Retire a panela do fogo e adicione a manteiga e o parmesão. Misture bem. Tampe a panela e deixe descansar por 2 min. Esta é a parte mais importante do preparo de um risoto, já que é quando ele ficará incrivelmente cremoso como deve ser. Coma o mais rápido possível, enquanto ele conservar a sua linda textura.

fonte: http://www.jamieoliver.com/recipes/risotto/basic-risotto-recipe

Muito fácil e prático para uma combinação enorme de aromas e sabores em uma única refeição!

Espero que gostem e desfrutem de muito sabor.

Cestinhas de pão recheadas

cestinha_atum

Uma ideia pratica, e que fica super charmosa!

Estas cestinhas podem ser recheadas com o que você quiser e são ótimas opções para entrada.

Vou ensinar vocês a montar as cestinhas e dar sugestões para recheios que ficam uma delicia!

Como montar as cestinhas!

Imagem

Ingredientes:

Pão de Forma sem casca

Manteiga com sal

Salsinha e Cebolinha bem picadinhas

Pimenta do reino

Manjericão desidratado

Modo de preparo:

Cada fatia de pão é uma cestinha, então separe quantas fatias quiser.

Coloque as fatias em cima de uma superfície lisa e passe o rolo em cima de cada uma para deixar a fatia bem compacta.

Se tiver as forminhas para fazer empada ou aquelas formas de fazer bolinhos use elas, senão use potinhos de cerâmica que possam ir ao forno ou compre aquelas forminhas de papel para fazer “Cup Cake”. Coloque uma fatia de pão em cada uma destas forminhas e reserve.

Em um recipiente coloque a manteiga, a salsinha e cebolinha picadas, um pouco de pimenta do reino moída e um pouco de manjericão desidratado. Misture tudo até formar uma pasta de manteiga temperada. Com o auxilio de uma colher, passe um pouco desta pasta no interior de cada pão.

Leve as cestinha ao forno em torno de uns 180° e fique de olho apenas para não queimar, a intenção é que vire uma torrada, firme e temperada!

Depois disso estão prontas suas cestinhas, é só esperar esfriar, tirar da forma e colocar o recheio que quiser!

Sugestão de recheios:

Salada de atum

Salada tropical

Salpicão

Maionese de legumes

Salada de camarão

Fettuccine Alfredo

SONY DSC
SONY DSC

Muita gente já conhece esta receita e vai dizer que é apenas mais um macarrão com molho de queijo, mas é ai que vocês se enganam.

Venho apresentar a todos uma outra versão do Fettuccine Alfredo que em minha opinião, de alguém que já provou o legitimo Alfredo di Roma, é uma versão bem próxima em relação a sabor, aroma, preparo e ingredientes. Vão todos ficar com vontade de ser o ultimo a ser servido e comprar talheres de ouro para degustar este delicioso prato.

Quem ainda não conhece esta receita, sua história e sua tradição devem estar intrigados para saber o que este prato de macarrão tem de tão especial. Vou contar um pouco da história e tradição e espero que depois preparem este prato e preparem-se para se sentirem em Roma.

“O famoso prato foi criado em 1914, quando Alfredo di Lelio fez uma adaptação ao Fettuccine na Manteiga. Que era feito em um procedimento em que ele passava manteiga antes e depois de colocar a massa no prato. A adaptação foi que ele dobrou a quantidade de manteiga que ele passava depois que colocava o Fettuccine na forma/prato. Ele criou esta receita para sua esposa que na época estava doente e a manteiga ajudava na digestão.

O prato ficou famoso quando o casal famoso de Hollywood, Mary Pickford e Douglas Fairbanks, ficaram deliciados com o prato em 1927 e presentearam Alfredo com um garfo e uma colher de ouro e tiraram uma foto no restaurante comendo o prato. Quando foram para Hollywood preparam este prato e foi quando as pessoas começaram a conhecer a receita.

O restaurante de Alfredo foi vendido algumas vezes ao longo dos anos, mas sempre mantiveram a tradicional receita e por fim o restaurante recebeu o nome de Alfredo, hoje você encontra o restaurante em vários países que preparam o famoso prato.”

Fonte Wikipedia

A tradição do restaurante é prepara o prato na frente do cliente, a tigela com o macarrão é posta na frente do cliente e ele acrescenta queijo e manteiga e mistura na sua frente, serve todos os integrantes da mesa e o ultimo fica com o prato maior, que é a tigela que foi preparado o macarrão. Para ocasiões especiais ou clientes famosos eles levam os famosos talheres de ouro para que o cliente deguste o Fettuccine.

É ou não é um macarrão especial?!?! A receita é muito simples e qualquer um pode preparar em casa!

Imagem

Ingredientes:

1 pacote de macarrão Fettuccine

1/2 tablete de manteiga com sal

1 triangulo de queijo tipo Grana

1 concha de sopa da água que cozinhou o macarrão

2 colheres de sopa de sal

Modo de Preparo:

Comesse a preparar o macarrão, coloque a água para ferver e quando estiver borbulhando adicione as colheres de sal e logo em seguida o macarrão. Leia na embalagem do macarrão o tempo de cozimento, cada marca indica um tempo diferente.

Enquanto o macarrão cozinha, rale todo o triangulo de queijo no ralo fino e reserve ao lado, coloque metade do tablete de manteiga em um prato e corte em pedaços para ir derretendo.

Quando o macarrão estiver pronto, tire uma concha de sopa da água do cozimento e reserve.

Coloque no fundo da forma que irá colocar o macarrão um pouco da manteiga e a água quente do cozimento, misture como se fosse untar o fundo da forma. Escorra o macarrão e coloque na forma.

Agora é só acrescentar o restante da manteiga e começar a misturar, aos poucos vai acrescentando o queijo e misturando, se estiver muito seco, acrescente um pouco da água do cozimento ou se achar necessário mais manteiga.

Sirva logo em seguida!!!

O segredo é não deixar o macarrão muito cozido, senão quando for misturar o queijo ele irá partir facilmente.

O sabor que você espera é do queijo com um toque do sal da manteiga. Fica divino e não tem como dar errado.

As medidas que coloquei acima são variáveis de acordo com seu gosto e paladar.

Você pode fazer esta receita para um jantar entre amigos ou uma ocasião especial, um prato fácil, que da para você deixar tudo organizado com antecedência e preparar na hora. E para seus convidados se distraírem enquanto você prepara este prato principal que tal um bom vinho tinto mais suave, com alguns aperitivos e quando o macarrão for servido você pode trocar o vinho tinto suave, por um mais seco e mais encorpado.

Tarte Tatin

tarte tartin

Um nome diferente e atraente para um torta bem divertida e deliciosa!

A tarte Tatin (lê-se “tatan”) é uma torta de frutas típica francesa, inventada pelas irmãs Stéphanie e Caroline Tatin.

Consiste em uma torta normal de fruta, com a especial particularidade de ser confeccionada ao contrário, ou seja: na forma colocam-se as frutas e por cima, derrama-se até cobrir, a massa. Ao desenformar a torta após cozedura no forno, esta fica com as frutas no topo.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ingredientes:

Para a Massa:

150g de farinha de trigo

75g de manteiga

20g de ovo

20g de leite

15g de açúcar

1g de sal

Para o Recheio:

5 a 6 maçãs vermelhas Gala

3/4 xícara de açúcar

100g de manteiga

Canela a gosto

Modo de Preparo:

Para preparar a massa:  Misture a manteiga cortada em cubinhos e a farinha de trigo com as mãos, até esfarelar.

Junte o açúcar, o sal, o ovo e o leite, misturando rapidamente com as mãos.

Assim que ficar bem uniforme e mais firme, mas não sove demais, embale e coloque na geladeira por 2 horas.

Para agilizar o processo é só colocar a massa 20 minutos no freezer.

Pré aqueça o forno a 190 graus.

Para o recheio: Descasque e corte as maçãs em tiras mais grossas em formato de meia lua.

Em uma frigideira aqueça levemente a manteiga, até derreter.

Acrescente  o açúcar e a canela se gostar, para dar um gostinho diferente, e aqueça  por um tempo, logo em seguida, quando o açúcar estiver bem caldeado, acrescente as maças aumente o fogo e misture por 10 a 15 minutos para caramelizar. Flambe as maçãs com conhaque.

Desligue o fogo e no refratário próprio para ir ao forno, despeje o recheio e organize bem as maçãs

Abra a massa com um rolo, no tamanho para cobrir toda a forma.

Cubra o recheio, pressionando bem a maça para ficar bem rente ao recheio, mas cuidado para não amassar as maças. Faça furinhos na massa e leve ao forno por 20 minutos.

Deixe esfriar por 30 minutos. Vire rapidamente a forma em um prato grande.

Ajeite os pedaços de maçã que se deslocarem e sirva morno, com sorvete de creme.

Fica uma sobremesa diferente e deliciosa que toda a família vai adora. Uma ótima opção para um jantar entre amigos e muita fácil de preparar. Um sugestão para que tiver sem tempo, compre massa folheada pronta e só prepare o recheio,

Você vai surpreender a todos com seus dotes culinário e o sabor desta sobremesa!

O que é flambar e como fazer?

flambar

Acho que todos um dia já se depararam com uma receita que pede para flambar a comida que está preparando com algum tipo de bebida.

  • O que é flambar?

É o processo de colocar na comida durante o preparo,  bebida alcoólica e colocar fogo para que o álcool evapore e permaneça o sabor e aroma da bebida apenas. Assim você deixa sua comida com um sabor mais acentuado.

Flambar vem do francês flamber, que significa “passar pela chama”.

As melhores bebidas para flambar é conhaque, calvados, armanhaque, licor, vodca, uísque e rum.

  • Diferentes formas de flambar.

Cada um escolhe a melhor maneira para fazer este processo, mas tenho 4 dicas diferentes para efetuar este processo.

  1. Flambar com uma concha: Você coloca a bebida em uma concha que tenha o cabo mais inclinado e acenda a boca do fogão ao lado da panela em que estiver preparando a receita. Aqueça a bebida  e incline levemente a concha para que pegue fogo na bebida, assim que pegar fogo jogue cuidadosamente em cima da comida que estiver preparando. Desta maneira o gosto de álcool da bebida não vai ficar tão acentuado na comida, mas vai continuar dando um sabor diferente e um aroma delicioso. Este método é muito eficaz quando a panela de preparo for uma panela grande e funda onde você não consegue inclinar para que o fogo atinja a comida.
  2. Jogar a bebida na comida – modo 1: Na hora de flambar jogue a bebida em um canto da frigideira e incline levemente em direção ao fogo para que pegue fogo. Este tempo que você deixa a bebida na comida até pegar foto deixa com que a bebida espalhe mais na comida deixando um gosto um pouco mais acentuado da bebida. Este método é mais especifico para receitas preparadas em frigideiras ou panelas rasas.
  3. Jogar a bebida na comida – modo 2: Na hora de flambar jogue a bebida em um canto da panela e com um fosforo mais comprido, coloque fogo no local onde colocou a bebida. Este procedimento também pode ser feito em qualquer tipo de panela, só deve ter mais cuidado, porque a proximidade com o fogo é maior.
  4. Flambar no prato e em alimento secos: Quando for flambar no prato no exemplo de um crepe ou uma torta para fazer um efeito de gratinado, o procedimento é o da concha ou o do palito de fósforo. Mas sempre muito cuidado, principalmente neste caso para não respingar e o fogo se espalhar.

Atenção: Tome sempre muito cuidado para efetuar este procedimento, mantenha crianças longe durante este procedimento e a garrafa da bebida alcoólica longe do fogo também. Tome sempre cuidado para não ter panos de prato perto para que a chama não se espalhe e cuidado para não respingar bebida nos braços e mãos.

Algumas pratos que ficam divinos quando flambados:

Strogonoff

Crepe

Banana Flambada

Frutas vermelhas flambadas

Queijo coalho

Carne ao molho madeira

Camarão com ou sem molho

Tatin tarte